Terry e o gatinho mau

Terry era um cãozinho muito brincalhão e travesso. Passava o tempo todo assustando os outros animais que conviviam com ele. Gostava principalmente de meter medo aos gatos do bairro. Estava acostumado a que todos os bichos fugissem ao vê-lo aparecer.

– Bah! São todos uns covardes! Dizia Terry com desprezo. Mal solto uns latidos, passam sebo nas canelas. Parece mentira!

Na verdade, ele até gostaria de encontrar alguém que o enfrentasse, pelo menos uma vez na vida, mas não havia jeito.Falaram até de um gato feroz e malandro que vivia na esquina de sua rua. Muito incrédulo, Terry foi comprovar a valentia desse bicho. Ainda nem estava bem na frente dele e já Terry se descompunha em violentos latidos e ferozes gestos. Longe de se assustar, o gato afagava a ponta de seus bigodes.

– Gatinho vaidoso! É melhor que fuja quando eu ladro. Senão pode ter um desgosto. Ameaçou Terry, irado.

Sem dizer uma palavra e muito furioso, o “gatinho” atirou-se contra Terry e arranhou-o profundamente em uma das patas, enquanto dizia:

– Você é que vai ter um desgosto, fanfarrão! Tome, e veja de gosta!

Terry ficou morto de medo. O arranhão estava coberto de sangue e doía-lhe muito. Desde aquele dia, Terry deixou de perseguir os gatos.  Ao contrário, quando via um, desatava a correr com todas as suas forças.

Amigo, não se deixe levar pelo orgulho e pela fanfarronice! Pode vir a sofrer uma amarga lição.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.