Sirene Corporal

Era uma vez um corpo que estava sempre doente… vivia no médico e tomava tanto remédio até sem prescrição. Um dia quando transportado de um hospital ao outro… ouviu a sirene da ambulância que lhe dizia:
– “Ei amigo… de novo… porque você não faz como eu?”
– “Como assim?” disse ele achando que estava sonhando.
– “Sim… você não vê que eu tenho um painel aqui na frente que está sempre a me sinalizar?”
– “Ainda não estou entendendo!” meio dormindo o corpo falou.
– “Veja, quando acende a luz do meu painel sei que algo preciso melhorar. Seja a bateria, o motor, o combustível, basta eu investigar. Se eu não parar e atender… poderei pifar e nunca mais lhe ajudar.”
– “Humm… e eu também tenho uma luzinha?” o corpo então perguntou.
– “Descubra agora mesmo… o que aqui o levou.”
– “Ah… senti dores e fui logo tomando um monte de remédio. Mas isto não é o certo?”
– “Raramente, corpo amigo, precisamos do remédio… porque a MAIORIA das VEZES podemos fazer algo MUITO MAIS NATURAL… já pensou nisto?”
– “Ahhh… um dia eu vi minha vizinha, dizendo que ela quando sente tensão ou dores, logo respira, ou bebe água… ou deita e relaxa… e o mal logo se vai.”
– “Viu que sabedoria sua vizinha tem? Sabe ouvir e sentir suas luzinhas a piscar. Todos têm… é só se calibrar.”
– “Obrigada amiga sirene… vou logo me recuperar.”

Contam que este corpo aprendeu a se escutar.

E vive hoje brincando e ensinando a todos que querem a saúde conquistar.

Vânia Lúcia Slaviero
Do livro a ser publicado: A Cura pelas Metáforas – Editora Artêra / Appris – 2015

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.