Os presentes do rei

0

O coelhinho era um trabalhador pobre e honesto. Como todos os coelhos, era louco por cenouras. Um dia, teve uma idéia brilhante:

– É muito simples, amigos. Vou deixar meu atual emprego e vou cultivar cenouras nas terras de minha avó.

Dito e feito. Tudo saiu como ele havia planejado. As cenouras foram crescendo com toda normalidade. Uma porém, começou a diferenciar-se das outras pela sua cor e pelas suas dimensões. Crescia três vezes mais rapidamente que as demais!

Quando o coelhinho fez a colheita, decidiu oferecer essa enorme cenoura ao rei. Acreditava que o seu soberano saberia compreender o seu gesto.

De fato, o rei de Campolândia sentiu-se muito agradecido ao receber como presente tão estupenda amostra da riqueza de sua terra. Conhecendo a pobreza e o bom caráter do coelhinho, ofereceu-lhe uma grande soma em dinheiro.

O lobo, invejoso e preguiçoso, pensou em tirar proveito da bondade real.

– Se ofereço dez ao rei, ele me devolverá cem, pensou ele, muito ganancioso.

Azar o dele. O rei adivinhou suas intenções! Ao receber as valiosas jóias enviadas pelo lobo, ofereceu a ele a bela cenoura cultivada pelo coelhinho! Que merecida lição levou o avarento lobo!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.