O Ursinho Desavergonhado

O ursinho sempre se gabava de sua inteligência e senso de oportunidade. Nunca se esforçava para nada, mas a verdade é que vivia com muita facilidade. Tudo parecia cair do céu em suas mãos. Malicioso e sem vergonha, divertia-se fazendo inveja a seus amigos e vizinhos.

Quando vejo vocês suando para se alimentar e vestir, tenho vontade de rir. Não posso evitar! Como é simples viver! Você precisa comer? Então, estique a sua pata e pegue a coisa mais apetitosa que encontrar. E assim deve ser com tudo.

Sempre à procura de novas facilidades, o ursinho descobriu com sua boa sorte, uma belo colmeia repleta de mel. Centenas de lindas abelhas trabalhavam incansavelmente para fabricar esse manjar. Mas o ursinho nem pensou nisso. Sem nenhum peso na consciência, muito feliz consigo mesmo por ser tão esperto, aproveitava cada descuido das abelhas para se banquetear.

Ah! Ah! Ah! Que idiotas são estas abelhas! Fartam-se de trabalhar para depois deixarem seu mel seja roubado! Hum! Como está delicioso! Exclamava o glutão entre uma lambida e outra.

As abelhas, admiradas a princípio, vendo o mel desaparecer como que por encanto, decidiram vigiar a colmeia. Não tardaram a descobrir o travesso ursinho, dando o golpe de costume. Então, elas combinaram de lhe dar uma lição. Na manhã seguinte, escondidas, esperaram pela chegada do ursinho.

Pensando que a colmeia estava novamente deserta, o ursinho atirou-se sobre ela, pronto para colher o saboroso mel. De repente, todas as abelhas se atiraram sobre ele ao mesmo tempo, furiosas. Deram-lhe tantas ferroadas que ele, cheio de calombos e negro pelo inchaço saiu aos berros correndo através do bosque.

A lição deu bons resultados. O ursinho nunca mais voltou a apoderar-se dos bens alheios.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.