O alce vingativo

Nicolino era um alce cuidadoso com os seus próprios brinquedos, roupas e objetos de uso pessoal. Gostava de ter tudo limpo e organizado em sua casa. Porém, não tinha tanto respeito pelas coisas dos outros. Além disso, tratava os brinquedos dos seus amigos aos pontapés.

– Nicolino, isso que você está fazendo está muito errado! Os seus brinquedos têm o mesmo valor que os de seus companheiros. Portanto, deve tratá-los da mesma maneira, dizia-lhe o pai, irritado.

Nicolino não dava ouvidos aos conselhos do pai e continuava com a mesma conduta. Assim, seus amigos começaram a não mais emprestar-lhe suas coisas. Furioso, Nicolino quis vingar-se.

– O que é que esses tolos estão pensando? Vou quebrar os brinquedos deles um a um! Exclamou cheio de cólera.

Se bem pensou, melhor o fez. Roubou os brinquedos que conseguiu encontrar e destruiu todos, pisando neles ou atirando-os contra árvores e rochas.

O lobo, que era o guarda do bosque, recebeu várias queixas por esse motivo e meteu Nicolino na prisão.

Nosso alce vingativo teve tempo para se dar conta de que certas coisas não podem ser feitas. Quando saiu da prisão, teve de pedir perdão a todos os seus amigos. E seu pai, ainda por cima, fez com que Nicolino desse deus próprios brinquedos aos amigos.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.