No lugar do outro

O atendimento ao cliente tem que ser sincero, genuíno. Devemos ter muito cuidado com campanhas para melhorar o atendimento.

Um supermercado fez a seguinte promoção: se, ao passar pela caixa, o cliente não recebesse do caixa um cumprimento e um agradecimento ao final da compra, não precisaria pagar por ela. Certo dia, um cliente passou as mercadorias pela caixa, mas não recebeu nem o cumprimento nem o agradecimento do funcionário. O cliente, então, disse que não iria pagar as compras, como garantia a promoção. E o caixa explicou:

— Ah, meu senhor, a promoção foi só até ontem…

Esse fato mostra como campanhas podem ser superficiais e não ter nenhum efeito duradouro. Pior, os clientes sentem o tratamento artificial e percebem a falsidade na relação.

Atendimento ao cliente é uma questão de atitude, de prazer em servir; é uma questão de empatia, de o funcionário saber se colocar no lugar do outro e tratá-lo como gostaria de ser tratado. O bom atendimento é um conceito que precisa ser incorporado e não imposto ou mecanizado.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.