Léo, o leão pacífico

Não seria possível encontrar em todo o planeta um bosque tão sereno como aquele. Lá reinava Leo, um velho e pacífico Leão que já não se interessava muito por andanças e só queria que o deixassem em paz.

O pior foi quando um caçador veio perturbar a paz dos seus domínios. Que poderia ele fazer, já tão enfraquecido e desdentado? Um grave problema, que somente seu conselheiro ratinho poderia ajudar a resolver com sucesso.

– Majestade, estive pensando em como afugentar esse caçador inoportuno, e a solução é muito simples. Deixe-o comigo, disse o conselheiro da corte.

Sem dizer mais nada, o ratinho foi à povoação mais próxima e comprou um microfone e dois alto-falantes. Quando regressou à corte, instalou esses aparelhos em frente ao rei Leo, dizendo-lhe:

– Majestade, agora ruja com o máximo de força possível e não se preocupe com mais nada.

Leo seguiu os seus conselhos e emitiu um rugido tão poderoso, que chegou aos ouvidos do caçador aumentado cem vezes. O pobre homem, aterrorizado, deixou cair a espingarda e desatou a correr. O bosque voltou à sua tradicional paz e tranquilidade.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.