Formando em História, gari apresenta TCC sobre invisibilidade dos agentes públicos de limpeza

A defesa de um trabalho de conclusão de curso (TCC) de um gari na Paraíba deu nova lição sobre o impacto decisivo da educação para o futuro do Brasil. Ednilson Silva foi aprovado no curso de história da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Ele seguiu trabalhando como gari concursado em Pirpirituba, que fica no Brejo da Paraíba, por cinco anos. O tema escolhido para o TCC não poderia ser outro, ‘invisibilidade’ dos agentes públicos de limpeza.

“É notório no campus: as pessoas que exercem a função de policial vão fardadas, pessoas que fazem medicina ou enfermagem vão de jaleco. Por que um gari não pode ir (fardado)? Eu digo ‘eu vou apresentar, vou ter coragem e eu vou. Para dar mais visibilidade também ao tema e aos garis’”, declarou.

O homem apareceu na sala de aula vestindo o uniforme verde da lida de todos os dias. Símbolo de quatro anos não tão fáceis. O profissional de 31 anos revela que lutou contra a vergonha e receio de assumir a profissão junto aos colegas.

Depois, ele conta, “percebi a importância social que tem a profissão. Hoje me identifico com ela e gosto do que faço”. E tem razão.

Você sabe que o gari é importante. Mas o nota? O Brasil é quarto produtor de lixo plástico do mundo e recicla apenas 1% do total. O resultado é parte de estudo feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF, em inglês).

Em contrapartida um gari ganha, em média, R$ 998,00 mês em jornadas que passam dos 30 quilômetros percorridos diariamente. Por isso Edenilson, agora historiador diplomado, afirma que o trabalho pretende jogar luz sobre o assunto e promover a visibilidade de profissionais indispensáveis para o desenvolvimento.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.