Esperança

A urna com a verdade da vida estava oculta em alguma gruta. Multidões lançaram-se, ao longo dos tempos, numa procura incessante, pois lá haveria respostas às inquietações humanas.

Três chegaram lá, em momentos diversos e tiveram reações distintas com o que viram.

Sob uma laje, logo removida, estava a inscrição com uma única palavra: esperança.

O primeiro peregrino exasperou-se:

– Tanto sacrifício para nada. Andanças intermináveis, assaltantes, armadilhas, ataques de animais selvagens, doenças e, afinal, uma mera palavra!

Enlouqueceu de ódio e desapareceu.

O segundo, não acreditou ter atingido o objetivo e prosseguiu na caminhada de procura.

O terceiro, inicialmente surpreso, procurou entender o que haveria por trás da mensagem e a considerou em plenitude.

Pensou: “Sim!, como não havia atentado antes? A esperança é a Vida. Com a esperança no coração tudo torna-se viável. A esperança antecipa-se à conquista.”

E, assim, feliz por ter encontrado a chave para entender a verdade da vida, prosseguiu caminhando, com a esperança, que é o sonho prestes a se transformar em realidade.

Visão e Parábolas – livro esgotado
Francisco Gomes de Matos
Editora Campus

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.