Brinde de Natal

0

Terminando de armar a árvore de Natal num domingo à noite, eu disse a meus dois filhos que era hora de dormir. Justin pediu para ficarem mais um minutinho, pois seria muito gostoso a família reunida ficar admirando a árvore.

Embora fosse tarde, resolvi conceder o minutinho que ele queria. Falei que era uma boa ideia e sugeri tomarmos um licor de ovos e fazermos um “brinde” de boas vindas ao Natal. Ele ficou tão excitado que correu à cozinha para pegar o licor de ovos. Tirei do armário meus melhores copos de cristal e ele serviu o licor. Levei os copos para a mesinha de chá sob a árvore e chamei meu filho mais velho, que tinha saído da sala.

Já sentada sob a árvore, tornei a chamar o Justin. Por alguma razão, ele não tinha voltado à sala depois de servir o licor de ovos. Justin respondeu:

– Já vou, mãe, o brinde está quase pronto.

Ele estava na cozinha fazendo um brinde! Meu marido e eu mal conseguimos conter uma gargalhada quando Justin apareceu na porta da cozinha com um prato contendo uma fatia de torrada cortada em quatro pedaços, exclamando:

– Pronto! Já tem brinde de Natal para todos nós!

Ficamos sentados admirando a árvore, tomando licor de ovos e comendo o pedacinho de torrada. Justin ainda não sabia o que significava “fazer um brinde” e estava muito orgulhoso de seu feito. Recordar a expressão em seu rostinho naquela noite ainda me traz lágrimas aos olhos. Ele estava tão feliz que não insisti em que fossem imediatamente para a cama, como eu faria normalmente. Aprendi que às vezes, quando se dá um minuto, ganha-se muito mais.

Kelly Ranger
Você não está só – Histórias de amor e coragem
Jack Canfield, Mark Victor Hansen e Barry Spilchuck
Ediouro

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.