As duas pedras

Num reino esquecido pelo tempo, os mais simples quase sempre sofrem com a maldade dos poderosos.

Assim, um camponês foi injustamente levado à presença de um juiz por ter levantado a voz contra um próspero comerciante que não queria pagar o preço justo por uma colheita de maçãs.

No caminho, o camponês imaginou o que diria ao juiz… Pensou, pensou e sorrateiramente abaixou-se e apanhou duas pedras. Escondeu-as dentro do casaco, deixando-o saliente.

O juiz após ouvir atentamente a queixa do comerciante, folheou aleatoriamente o Livro das Leis… Só então reparou nas elevações no casaco do camponês.

E foi aí que pensou: “Este homem deve ter trazido todas as suas economias para não perder sua liberdade. Deve estar disposto a dar tudo. Vou surpreendê-lo, assim ele me será grato e me entregará de coração, sua pequena fortuna e não poderá dizer que me subornou.”

Assim pensando, assim fez.

– Senhor comerciante… Releve o que esse homem do campo lhe disse ou fez. Seja superior! Ele já tem uma vida tão desgraçada e difícil. Pagará naturalmente com seu dia-a-dia.

O comerciante se sentiu importante com aquelas palavras e saiu em paz.

O juiz então, ficando sozinho com o camponês, perguntou-lhe:

– Gostou da sua sentença, pobre homem? O que tem a me dizer?

– Que apesar de não concordar com o senhor ao dizer que minha vida é desgraçada, pois a amo muito, estou contente com a sentença porque prezo e preciso da minha liberdade. Posso ir?

O juiz estava muito surpreso, mas nada podia fazer por já ter proclamado a sentença. Então, resolveu apelar:

– Pode ir, claro, mas antes me diga, o que você tem aí embaixo do casaco?

– Ah, são duas pedras que encontrei pelo caminho e quis guardar para mostrar aos meus filhos quando retornasse do tribunal.

– E que pedras são essas, homem – indagou boquiaberto o juiz.

– Representam o alicerce da vida de qualquer homem de bem: a Verdade e a Justiça. Como eu sabia que não tinha faltado com a verdade com aquele comerciante a Justiça também não me faltaria.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.