A sapatilha

Zof e Zuf eram duas moscas irmãs, que se apreciavam muito, mas que sempre atiravam coisas uma à cabeça da outra. No fundo, tudo não passava de brincadeira. Mas, às vezes, certas brigas acabavam mal.

– Vamos, Zof, já chega de pregar peças. Diga-me onde você guardou a minha comida! Estou com uma fome canina e não almocei hoje ainda! Disse Zuf, com um gesto ameaçador.

– Não sei do que você está falando! Até há pouco estava sobre a mesa, pronta para ser servida, respondeu a mentirosa da Zof. E assim continuava.

Certo dia, Zuf, que era a única que trabalhava, chegou a casa de mau humor. Para ser mais exato, vinha cuspindo fogo. Zof não percebeu nada e preparou-lhe a brincadeira de sempre.

– Posso saber onde você pôs uma das minhas sapatilhas vermelhas, Zof? Rosnou Zuf, pronta para pôr a casa abaixo.

– Não sei, não, Zuf. Sou tão distraída!… respondeu Zof, em tom teatral.

– Ou me dá agora minha sapatilha preferida ou arranco-lhe as asas pela raiz! Ameaçou Zuf.

Como sua irmã desatasse em gargalhadas, Zuf passou das palavras à ação. Dessa vez brigaram de fato. A partir dessa data, Zof passou a ter muito cuidado antes de pregar alguma peça à sua irmã, evitando brincadeiras nos momentos pouco oportunos. Bom aluno é aquele que aprende a tempo, meu amigo.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.