A melancia e o professor

Wu-Kiao era professor em uma grande universidade chinesa, e um homem muito orgulhoso e culto. Dava aulas a centenas de estudantes, e milhares deles o louvavam. Quando saía de sua casa, cinco pessoas o seguiam, cantando e batendo o tambor por todo o caminho, e oito homens carregavam sua liteira. Em casa, tinha seis criados a seu dispor. À mesa, trinta pratos eram servidos a cada refeição.

O professor era um grande homem. Através de sua sabedoria e profundo conhecimento, explicava todas as questões.

Um dia Wu-Kiao estava sentado à sombra de uma árvore em seu jardim. Então virou-se e viu uma melancia no chão, quase toda coberta por suas folhas verdes. Vendo a figueira com tantos figos, ele falou:

– Acho que o Criador deveria ter feito a melancia crescer nesta árvore.

Tocou nela e disse:

– Como és forte! Bem poderias dar frutas grandes como a melancia!

E disse à videira:

– Tu, tão fina e pequenina, deverias dar frutas pequenas como o figo. As coisas não estão bem ordenadas. Há erros na criação.

Nesse momento um figo caiu da árvore em cima do seu nariz, fazendo um pequeno hematoma.

Então ele disse:

– Eu estava errado. Se a figueira desse frutas grandes como uma melancia e uma caísse em meu nariz, acho que estaria morto. Seria uma árvore perigosa para todos. Preciso estudar mais cuidadosamente. Conheço muitas coisas e muitas pessoas e se eu estudar e pensar mais profundamente, talvez venha a saber que o trabalho do Criador é perfeito.

Do livro: Livro das Virtudes II

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.