A formiga trabalhadora

0

Todos sabem que as formigas costumam ser muito trabalhadoras. Pois bem, a formiga da nossa história era ainda muito mais. Trabalhava com tanto entusiasmo que suas companheiras diziam:

– Trabalha, sim, mas com conta, peso e medida. Não vá desmaiar! dizia-lhe uma.

– Que disparate! Parece que quer consertar o mundo sozinha! exclamava outra, admirada com a canseira dela.

Ninguém conseguia convencer a formiga a trabalhar com mais calma. Contudo, um dia a formiga arrastava para o armazém da comunidade algumas migalhas de pão que havia encontrado. Empurrou a sua carga com tanta força, que bateu com a cabeça contra uma pedra. Que grande galo ela fez!

A formiga ficou tão apavorada que passou a fugir do trabalho, temendo que alguma coisa pudesse lhe acontecer novamente. Sempre que suas companheiras a chamavam para fazer alguma tarefa, ela corria a esconder-se.

O chefe do armazém teve de chamá-la ao seu gabinete para convencê-la a mudar de conduta. A formiga para lá se dirigiu, calmamente. Antes, porém, de chegar à porta da sala, meio distraída, pisou em um balde de limpeza e foi de nariz ao chão. Uma pancada colossal!

A formiga compreendeu, então, que seu temor não se justificava. Em qualquer lugar, seja dentro ou fora do trabalho, qualquer um pode machucar-se. O importante é prestar atenção e tomar alguns cuidados para evitar acidentes. A partir desse dia, a formiga reintegrou-se ao seu posto de trabalho, e voltou a ser a formiga trabalhadora que sempre havia sido.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.