A formiga que não guardava segredos

0

A formiguinha era muito boa e honrada, mas tinha um defeito: não sabia guardar um segredo. Suas amigas íntimas contavam-lhe, às vezes, assuntos delicados com a promessa de que ela nunca contaria nada a ninguém. Mas, geralmente, na manhã seguinte, todo o formigueiro sabia da história.

Um dia, foi convocado um concurso no formigueiro, com as seguintes condições: a formiga que trouxesse o maior e mais suculento manjar, receberia um grande prêmio.

A formiguinha sabia onde havia um grande pedaço de maçã, que certamente devia ser uma delícia. O pior é que ela precisava de ajuda, pois sozinha não conseguiria transportá-lo até o formigueiro. Depois de muito pensar, decidiu confiar seu segredo a uma de suas amigas.

– Se você prometer que não vai contar nada a ninguém do que vou dizer-lhe, poderá compartilhar comigo o grande prêmio do concurso, disse-lhe a formiga.

– Está prometido, minha amiga. Então conte, conte!

A formiga explicou bem o lugar onde o pedaço de maçã estava, e combinaram encontrar-se lá mais tarde. Quando a formiga chegou ao local secreto, viu que o pedaço de maçã tinha desaparecido. Em seu lugar, havia um bilhete muito claro: “Para que lhe sirva de lição, formiguinha. Os segredos devem ser guardados. Senão, está vendo o resultado.”

Assim, a formiguinha viu o grande prêmio ir para as mãos de sua judiciosa amiga que, compreensiva, ainda quis partilhar com ela parte dele. A partir desta data, tornou-se uma formiga discreta e tão boa para guardar segredos como uma múmia egípcia.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.