A foca e os livros

Foquita era uma foca bastante instruída. Passava o dia a ler livros, e com que velocidade! Sua mãe dizia, com razão, que em média ela consumia quatro livros por dia.

Uma tarde, Foquita foi com seus pais à casa de uns amigos deles, que tinham um filho bastante aplicado. Sabia de tudo, mas demorava uma semana para ler um livro.

Os pais de Foquita achavam que ela sabia muito mais que o seu novo amigo; mas os pais deste não se mostraram muito convencidos.

Resolveram então fazer uma experiência. Convidaram Foquita e o filho dos donos da casa a falar dos livros que tinham lido nesse mesmo dia. Foquita lembrava-se do título e… nada mais. Tinha lido tão depressa que não compreendera nada. Pelo contrário, o seu amigo falou durante horas sobre o livro que estava lendo há alguns dias. Via-se que tinha assimilado muito bem o seu conteúdo.

Muito envergonhados, Foquita e seus pais regressaram a casa. Eles repreenderam severamente sua filha e fizeram-na compreender que é preferível fazer pouco e bem, a fazer muito e malfeito. O exemplo da leitura é aplicável a qualquer atividade na vida. Pense nisso, amigo.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.